Ensino Fundamental - CEPC - Centro Educacional Praia da Costa

Ensino Fundamental

Ensino Fundamental I

O Ensino Fundamental recebe esse nome por ser o único período escolar obrigatório, segundo a Constituição Brasileira.
 
A Lei 11.274/06 e a Deliberação do Conselho Estadual de Educação 61/06 determinam a implantação do Ensino Fundamental com 9 anos de duração, antecipando o ingresso dos alunos no ensino básico aos 6 anos de idade. O Centro Educacional Praia da Costa, a partir de 2007, implantou essa mudança em sua Unidade.
 
Essa alteração exigiu de nossa Escola o compromisso com a elaboração de novos procedimentos para as séries iniciais do Ensino Fundamental, bem como o conseqüente redimensionamento da Educação Infantil, de modo que a passagem de um segmento para outro seja garantida e as características e necessidades das respectivas faixas etárias, respeitadas.
 

O Ensino Fundamental está dividido em dois segmentos:

Ensino Fundamental I

Idade dos alunos/Curso

6 anos - 1º ano ( antigo 3º Período ) *

7 anos - 2º ano ( antiga 1ª série )

8 anos - 3º ano/2ª série

9 anos - 4º ano/3ª série

10 anos - 5º ano/4ª série

Ensino Fundamental II

Idade dos alunos/Curso

11 anos - 6º ano/5ª série

12 anos - 7º ano/6ª série

13 anos - 8º ano/7ª série)

14 anos - 9º ano/8ª série)

 

* A criança, ao ingressar no 1o ano/antigo 3º Período, deverá completar a idade referência até junho do ano letivo corrente. Nos demais anos/séries, será respeitada a legislação em vigor.

O Ensino Fundamental é o momento em que se inicia a formalização do processo ensino-aprendizagem: noções conceituais se fazem presentes para explicar o mundo e conteúdos acadêmicos são apresentados paulatinamente para colaborar na construção de conceitos que devem ser incorporados ao repertório intelectual do aluno. O currículo deste segmento é constituído pelas seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Ciências, Artes, além das disciplinas de Inglês, Educação Física, Robótica, Cozinha experimental, Programa A gazeta na sala de aula e aulas de multimídia.
 
Portanto, a proposta pedagógica para esse segmento privilegia um currículo globalizado e interdisciplinar.
 
A partir de agora, o aluno tem o desafio de valer-se de diferentes linguagens, algumas exploradas desde a Educação Infantil, para expressar aprendizagens conceituais – associadas a fatos e informações –, atitudinais - associadas a valores e posicionamentos –, bem como procedimentais – conhecimentos ligados ao saber fazer, recursos dos quais nos valemos para coletar informações, buscar, construir e experimentar conhecimentos.
 
Entendendo-se que a criança, ao longo da escolarização, se transformará e que posturas, atitudes e procedimentos em relação ao trabalho escolar devem ser desenvolvidos, indicamos a formação da postura de estudante como um componente curricular relevante. A formação da postura de estudante se constitui num campo de trabalho pautado pelo desenvolvimento das habilidades procedimentais e atitudinais, que contribuirão, ao longo da escolaridade, para a formação de alunos cooperativos, autônomos e participativos.
 
Acreditamos na intervenção do Professor como mediador dessas diferentes aprendizagens. É na ação cotidiana de orientação dos afazeres escolares que o aluno adquirirá noções de planejamento e gestão do tempo. Pesquisas são solicitadas a partir de roteiros de trabalho que indicam percursos a serem seguidos; orientações de estudos são elaboradas para que as revisões sejam mais efetivas; prazos de apresentação de lições são ampliados para que o aluno aprenda a antecipar a elaboração de tarefas; agenda de compromissos escolares é organizada para que ele se oriente a partir de um planejamento. Essa postura permeia as diferentes áreas do conhecimento e as diferentes situações de aprendizagem, considerando-se o espaço escolar como um todo integrado.
 

A Escola Centro Educacional Praia da Costa comprometida com a formação ética de seu aluno, entende que posicionar-se em relação às questões sociais é tarefa educativa; por isso, inclui em seu currículo temas socioculturais, que circulam de modo transversal pelas diversas disciplinas, pois transcendem as especificidades de conhecimento.

 
Os temas discutem questões relacionadas à pluralidade cultural, meio ambiente, ética, saúde e sexualidade e atendem aos seguintes critérios:

• relevância social;

• abrangência nacional;

• favorecimento na compreensão da realidade social.

 
Nosso objetivo é proporcionar ao aluno do Ensino Fundamental uma aprendizagem significativa, desenvolvendo uma educação integral que visa a aspectos intelectuais, sociais, afetivos e culturais.
 
O exercício democrático de participação e co-responsabilidade é vivenciado, no Centro Educacional Praia da Costa , desde a Educação Infantil, através dos “combinados”. No Ensino Fundamental I, novos mecanismos são introduzidos:
 
Contratos Pedagógicos: elaborados no início de cada ano letivo e “visitados” e/ou reformulados pelos alunos, juntamente com seus Professores, sempre que necessário . Os contratos pedagógicos são muito mais do que um conjunto de regras criado pelos alunos. São parte das práticas educativas no que se referem aos conteúdos atitudinais e procedimentais de cada grupo-classe. Fazem parte de um processo interno que integra alguns procedimentos relevantes, implicados na formação de nosso aluno. Possuem o objetivo de transformar os espaços de aprendizagem e convivência em ambientes saudáveis, participativos, de integração necessária e favorável ao desenvolvimento integral de cada indivíduo e do grupo.
 
Assembléias: espaço de discussão, coordenado pelo Professor, com pauta e ata dos trabalhos. Questões da dinâmica de convivência do grupo são problematizadas pelo Professor, que procura garantir a expressão de todos, o exercício do pensamento reflexivo, o colocar-se no lugar do outro e a busca de alternativas e soluções compartilhadas.
 
Eleição de Representantes de Classe: após discussão do perfil de representante que se deseja eleger e de critérios para a eleição. O trabalho com os representantes tem continuidade com os fóruns de discussão na própria sala de aula (alunos – alunos) e com a equipe técnica (educadores – alunos).

Objetivos Gerais

 
Eduquemos as crianças e não será necessário castigar os homens”.

Piaget

• Reconhecer no seu percurso de aprendizagem as estratégias de pensamento empregadas nas resoluções de problemas, análise de dados, dentre outros, desenvolvendo consciência de como tem elaborado seu conhecimento;

 
• Compreender a cidadania através da participação social e do exercício de direitos e deveres, adotando, no dia-a-dia, atitudes de solidariedade, cooperação e repúdio às injustiças, respeitando o outro e exigindo para si o mesmo respeito;
 
• Posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva nas diferentes situações sociais, utilizando o diálogo como forma de mediar conflitos e de tomar decisões coletivas;
 
• Conhecer características fundamentais do Brasil nas dimensões sociais, materiais e culturais, como meio para construir progressivamente a noção de identidade nacional e pessoal e o sentimento de pertinência ao País;
 
• Conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como os aspectos culturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou características individuais e sociais;
 
• Perceber-se integrante, dependente e agente transformador do ambiente, identificando seus elementos e as interações entre eles e contribuindo ativamente para a melhoria do meio ambiente;
 
• Desenvolver o conhecimento de si mesmo e o sentimento de confiança em sua capacidade afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de inter-relação pessoal e de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania;
 
• Conhecer o próprio corpo e cuidar dele , valorizando e adotando hábitos saudáveis como um dos aspectos básicos da qualidade de vida e agindo com responsabilidade em relação à sua saúde e à saúde coletiva;
 
• Utilizar as diferentes linguagens – verbal, matemática, gráfica, plástica e corporal , como meio para produzir, expressar e comunicar suas idéias, interpretar e usufruir das produções culturais, em contextos públicos e privados, atendendo a diferentes intenções e situações de comunicação;
 
• Compreender os textos orais e escritos com os quais se defronta em diferentes situações de participação social, interpretando-os corretamente e inferindo sobre as intenções de quem os produz;
 
• Saber utilizar diferentes fontes de informação e recursos tecnológicos para adquirir e construir conhecimentos;
 
• Desenvolver a Literacia – Literacia escolar: habilidades de ler, escrever, contar e apropriação de conhecimento da área dos Estudos Sociais/ Literacia comunitária: estão as capacidades de apreciar e compreender as tradições da comunidade a que se pertença, estabelecendo relações ampliadas com o contexto nacional e global;
 
• Desenvolver a Materacia – A materacia compreende a apropriação e uso de diferentes símbolos e códigos para a construção de modelos a serem aplicados no fazer cotidiano;
 
• Questionar a realidade, formulando problemas e buscando soluções, utilizando para isso o pensamento lógico, a criatividade, a intuição, a capacidade de análise crítica, selecionando procedimentos e verificando sua adequação;
 

Ensino Fundamental II

Durante o Ensino Fundamental II o aluno passa por substanciais mudanças tanto psíquicas como físicas. É um período de muitos questionamentos, no qual ele busca seus próprios valores, testa suas habilidades e potencialidades e quer viver a experiência de “ser livre”. É muito significativo aprender a ser agente do próprio desenvolvimento, principalmente no contexto social, representado, nesta fase, por grupos de jovens que se unem e se atraem por identidade de atividades ou por interesses comuns. Cabe à escola, neste momento, atender e respeitar essas transformações, que também possibilitam novas condições educativas.

 
A substituição do professor polivalente por professores especialistas permite um aprofundamento nos conceitos das diferentes disciplinas e altera a rotina diária da série inicial deste ciclo. Com esse novo panorama, dá-se continuidade às questões já introduzidas no Fundamental I, evidentemente com maior complexidade cognitiva, e introduzem-se novas questões, sempre com ênfase no exercício gradativo da autonomia, que será consolidada no Ensino Médio.

Ensino Fundamental II está dividido da seguinte forma:

Idade dos alunos/Curso

11 anos - 6º ano/5ª série

12 anos - 7º ano/ 6ª série

13 anos - 8º ano / 7ª série

14 anos - 9º ano / 8ª série

 
Objetivos Gerais

Além das questões já trabalhadas nos segmentos anteriores, neste novo período damos particular importância aos seguintes objetivos:

 
• Aquisição de conceitos fundamentais nas diferentes disciplinas, orientando o aluno para uma atitude crítico-analítica diante da realidade do mundo que o cerca e de seus valores;
 
• Desenvolvimento de habilidades e competências para que os alunos, ao mesmo tempo em que processam novas informações e atualizam conceitos e conteúdos, percebam não só suas capacidades, mas também suas limitações e elaborem alternativas para superá-las;
 
• Desenvolvimento da atitude investigativa, que pressupõe questionamento, análise, criatividade, reflexão e síntese, com aplicação dos conhecimentos adquiridos;
 
• Capacidade de trabalhar em grupo, focando o respeito pela individualidade e diversidade como base de convivência em grupo;
 
• Consolidação de hábitos de estudo, pesquisa e trabalho.

Queremos dar atenção especial ao rigor acadêmico e atitudinal, entendendo rigor não como rigidez ou engessamento, e sim como vigor e qualidade.

 
Buscamos a qualidade acadêmica através de uma matriz curricular que não abre mão dos conceitos e conteúdos essenciais de cada disciplina, tratando-os com coerência, consistência e profundidade, ou seja, com rigor acadêmico. Outros conteúdos, considerados complementares, podem ou não ser trabalhados, o que não impedirá a progressão do aluno no entendimento global da disciplina e seus conceitos essenciais. Essa postura reforça nosso entendimento de que a escola não é espaço para especialização, que compete ao ensino universitário e pós-universitário.
 
Quanto ao rigor atitudinal, nossa meta é que o aluno construa uma postura de estudante, tanto no que tange ao seu compromisso com o estudo e com o conhecimento – que exige organização, responsabilidade e método de trabalho – como também às relações com seus pares e com o ambiente.


Visitas: 22821


Compartilhe:


Veja mais em: Ensino

Educação Infantil
Ensino Médio